Decoração: Os maiores erros em quartos de Bebê e como evitá-los

gravidos-como-o-papai-pode-participar-da-gestacaoComo sempre dizemos: Casa nova combina com um filho a caminho. E nada alegra mais um Casal do que a chegada de um herdeiro.Mas na hora da decoração do quarto do Bebê, exageros devem ser evitados, assim como falta de planejamento em relação à mobília e ventilação.

Ao decorar o quarto do bebê, muitas dúvidas podem surgir, principalmente porque o local será palco das primeiras noites de seu filho.

Planejar a decoração do lugar onde o bebê passará horas exige muita dedicação. São muitos detalhes que devem ser avaliados, como cores e móveis que irão ilustrar o quarto. Os nove meses de espera da chegada do bebê podem trazer certa ansiedade em relação aos preparativos. Em meio a tantas questões a serem resolvidas, o planejamento do quarto, muitas vezes, acaba ficando para depois do momento que se descobre se a criança é um menino ou menina.

O excesso é um dos maiores erros presentes em um quarto de bebê. “Tem que ter moderação. Se decidir exagerar em algum aspectos, que seja pelos acessórios, pois, caso enjoe, é possível trocá-los sem gastar muito”, diz a arquiteta Ana Rozenblit, do Spaço Interior.

É preciso escolher quais cores devem predominar e, de acordo com especialista. “Muitas cores primárias ou tons pastéis em um único quarto não dá certo. A criança tem diversos acessórios e brinquedos coloridos, as tonalidades iriam brigar entre si”, completa. Tons vibrantes são estimulantes, o que é positivo para os bebês. No entanto, deve-se fugir do excesso para não errar. As cores vibrantes podem ser encontradas em detalhes e acessórios do quarto, pois os pais não querem estimular o bebê o tempo inteiro”, afirma Ana.

Ana ressalta que não é preciso aplicar todas as cores do arco-íris no dormitório, mas sim escolher um tema e um tom de fundo. Segundo a profissional, o ideal é criar um dormitório em tons neutros tendenciado para uma cor ou elemento predominante.

Uma sugestão da arquiteta é aplicar uma cor mais forte no mobiliário e deixar as paredes pintadas em um tom mais suave para harmonizar todo o contexto.

– Mobília – Para fugir do erro em relação aos móveis, o ideal é visitar lojas especializadas que ofereçam mais do que produtos, mas a correta orientação na resolução dessas questões. Vários ambientes montados auxiliam bastante na hora da escolha.

Os móveis devem respeitar a proporção do dormitório, um erro que deve ser evitado é escolher o berço e a cômoda sem verificar previamente se tais móveis têm altura adequada para a mãe e deve-se evitar a compra de móveis somente pela sua beleza, não pela funcionalidade.

“É necessário projetar o quarto de acordo com o tamanho do berço, cômoda e berço, que são móveis essenciais para o ambiente, e começar a colocar o resto da mobília após saber onde os primeiros vão ficar”, sugere a arquiteta.

– Berço – Deve-se pensar primeiramente no tamanho de berço antes de comprá-lo, pois, dependendo do modelo, eles podem ser reaproveitados quando as crianças crescerem. Alguns se transformam depois em camas ou escrivaninhas, por exemplo, por isso é necessário fazer um projeto de longo prazo, pensando na funcionalidade do quarto.

– Reaproveitamento de móveis – É de grande economia quando os pais conseguem herdar a mobília de amigos ou alguém da família. Mas, para evitar que alguém se machuque, é importante arrumar os móveis que tiverem algum tipo de lasca. Algumas vezes é necessário renovar a pintura do móvel, mudar seu layout e fazer um acabamento diferente no estofamento para dar um ar de mobília nova.

– Tela – Com a preocupação com cores e mobílias, algumas mães podem esquecer de colocar tela na janela, o que seria um erro. Além de promover a segurança, a proteção evita também a entrada de insetos no quarto.

– Piso – Por mais que seja incrivelmente bonito, escolher um piso difícil de limpar atrapalha a rotina dos pais. “Laminado e piso de madeira são materiais de fácil manutenção”, recomenda Ana.

– Ventilação – Colocar o ar-condicionado sem planejar antes onde o berço vai ficar também entra na lista de erros. “O melhor lugar para o equipamento ser instalado é na cabeceira de onde o bebê vai ficar, senão o retorno da ventilação pode causar um problema de saúde”, alerta a profissional.

– Iluminação – Não estabelecer os pontos de eletricidade com cuidado pode causar arrependimento. “O quarto precisa de uma luz forte para o dia e uma indireta para a mãe amamentar no meio da noite”, diz a arquiteta.

Veja alguns modelos inspiradores de Quartos Mobiliados para Bebês.

Fonte: Revista ZAP Imóveis

Letra Imobiliária Garantida: Nova medida facilita Financiamento Imobiliário

O Ministério da Fazenda publicou no Diário Oficial da União, medida provisória que concentra os atos de matrícula para Imóveis em um único documento. Todas as informações de compra e venda de um imóvel terão um registro único, semelhante ao Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam).

Com a medida, o Ministério espera aumentar a segurança Jurídica dos negócios, desburocratizar as operações de compra e venda e a facilitar a concessão de crédito.

A medida provisória criou também a Letra Imobiliária Garantida (LIG), que será isenta de Imposto de Renda após um determinado prazo e também terá dupla garantia, com cobertura da instituição financeira emissora e Carteira Imobiliária separada dos demais ativos do Banco, caso a instituição seja liquidada.

A Letra Garantida, que será emitida exclusivamente por Instituição Financeira sob forma escritural, é a versão brasileira do “Covered Bond”, título emitido por um Banco com a garantia adicional de uma Carteira de Crédito Imobiliário, que fica separada dos demais ativos da instituição. Ou seja, se o Banco quebrar, os detentores do papel não precisam entrar na fila dos demais credores para ter acesso a essa carteira. No exterior, as captações via “covered bonds” somam quase € 3 trilhões. A LIG abrirá uma nova frente de captação, mais barata e de longo prazo, para as Instituições Financeiras, incluindo as de médio porte.

 

Cover BondO novo título complementará as Letras de Crédito Imobiliário (LCIs), que atualmente movimentam R$ 100 bilhões. Durante o lançamento, o ministro da Fazenda Guido Mantega, disse que o novo papel tem vantagens em relação à LCI porque tem mais garantias e está dentro dos padrões internacionais, o que permite que a poupança estrangeira passe a financiar a aquisição de imóveis no Brasil.

Pode-se dizer que A Letra Imobiliária será um híbrido de Letras de Crédito Imobiliário (LCI) com Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), pois terá características tanto de uma quanto da outra. A Letra imobiliária Garantida é um título de crédito nominativo, transferível e de livre negociação, que estará vinculada à carteira de garantias, que pode conter créditos imobiliários e títulos de emissão do Tesouro Nacional, instrumentos derivativos e outros ativos.

LCIS

Análise

Para o mestre em Economia e sócio da SM Consultoria, Gregório Matias, a LIG é um título com uma garantia adicional, uma vez que uma parte do patrimônio das instituições financeiras ficam em garantia aos títulos, protegendo-os em caso de liquidação da instituição. “Além disso a isenção do IR torna a aplicação mais atrativa aos investidores e propicia o aumento do funding para as instituições”, completa. Como ponto negativo, o especialista cita o prazo. “Por se tratar de um título que visa aumentar a duração da carteira de títulos imobiliários, deverá ter o prazo acima de dois anos”.

“Primeiramente, é difícil falar das LIGs devido ainda ser necessário a edição da Medida Provisória que formalizará sua criação”, diz o economista-chefe da Austin Rating, Alex Agostini. Segundo ele, provavelmente, o investimento seguirá o mesmo mecanismo dos atuais títulos de investimentos. “Ou seja, é necessário que o investidor interessado seja cadastrado em uma corretora de valores”, explica.

Adianta que, quanto aos valores mínimos de investimento, ainda não há definição, mas vão depender de cada instituição, devendo partir da cota mínima de R$ 1 mil.

O economista Vítor Leitão, da SM Consultoria, explica que a principal vantagem para o investidor deste título é a isenção do IR para títulos com prazos superiores a dois anos. “Como vantagem para a economia, tem-se uma nova possibilidade de funding para as instituições, mas como desvantagem isso pode gerar inflação no médio prazo, embora o ministro diga que não, acho que pode ocorrer, sim”, conclui.

Konkreta apoia a mais antiga Escola de Samba do município de Palhoça.

BANDEIRA BANNER2Com muita satisfação, a Konkreta Construtora inicia parceria com a Escola de Samba Palhoça Terra Querida, a mais antiga do município.

Fundada em 7 de junho de 2008, por um grupo de moradores do Jardim Aquarius, amantes do gênero musical. O nome da Escola foi inspirado no Hino do município de Palhoça, que em uma de suas estrofes menciona a expressão “Palhoça Terra Querida”.

Os principais objetivos da Agremiação é impulsionar a cultura do Carnaval de avenida no município de Palhoça, promover projetos sociais com o intuito de oferecer alternativas que mudem um pouco a vida das pessoas da comunidade e levar a Escola de Samba a desfilar no carnaval de Florianópolis, na passarela Nego Quirido.

Após a fundação da Escola várias pessoas ligadas ao samba participaram ativamente, entre elas, o grande mestre Camargo (compositor, cantor, mestre de bateria), Roba Sacode, a primeira baiana, dona Maria das Neves, entre outros. Intensificou-se a ideia de formatar um projeto social que agregasse a comunidade, e foi aí que o então presidente, Dóri Edson Veloso e sua diretoria tiveram a ideia de montar o projeto “O SAMBA FAZ CIDADÃO”, que inclui oficina de percussão, samba no pé, mestre sala e porta bandeira, esporte e cultura para a comunidade do Jardim Aquarius e bairros vizinhos.

Em Agosto de 2008 aconteceu o primeiro evento do Projeto na AERPI (Associação Esportiva e Recreativa Ponte Do Imaruim). Este evento propiciou uma receita de R$ 500,00 que viabilizou a confecção da primeira bandeira da Agremiação. A partir de 2009 os trabalhos foram aumentando e outras parcerias foram acordadas, mas a Escola ainda não tinha atingido um de seus objetivos: o desfile de Carnaval na Avenida, em Palhoça. Foi então que alguns diretores tiveram a ideia de fundar uma Liga de carnaval no município – LIPAC: Liga Palhocense de Carnaval -, com a participação de vários blocos que faziam o carnaval local.

Após a fundação da Liga, e com o apoio do Setor de Cultura da Unisul Pedra Branca, foi apresentada uma proposta ao Prefeito Ronério Hiderscheidt, que simpatizou com a ideia de fazer um desfile de Carnaval já no ano de 2009, e apesar da promessa de que o carnaval seria no bairro Pagani, o evento foi realizado na Praia do Sonho, e a Escola desfilou com aproximadamente 500 componentes e com uma pequena estrutura.

Daí em diante a diretoria foi negociando com a Prefeitura e conseguiu, a partir de 2010, trazer o carnaval para o Centro de Palhoça com uma estrutura bem melhor. Em julho daquele mesmo ano iniciou-se a campanha de doação de roupas intitulada “TERRA QUERIDA VESTE PALHOÇA”, onde se arrecadava roupas para distribuir nas comunidades de Frei Damião, Caminho Novo, Laranjeiras entre outras.

Em 2010, a Escola apresentou-se com aproximadamente 700 componentes e iniciou também o projeto “ADOTE UM BATUQUEIRO MIRIM”, com o objetivo de tentar conseguir com empresários da região, a doação de algum instrumento de percussão para crianças da comunidade. Apenas em 2011, após parceria com a Escola Império de Santana, ocorreu o primeiro desfile de Carnaval em Palhoça com a participação de carros alegóricos e fantasias, qualificando ainda mais o desfile da Palhoça Terra Querida, com cerca de 800 componentes.

Em 2012, devido a um desentendimento entre o ex-presidente Dóri Edson Veloso e o Prefeito, Ronério decidiu apoiar a criação de uma liga específica para o Grupo de Acesso, com o apoio de prefeitos de municípios vizinhos e do Secretário de Cultura de Florianópolis. Esse fato gerou muita polêmica e como consequência, a Escola foi preterida e uma outra que nascia na cidade acabou substituindo a Palhoça Terra Querida, em desfile na Passarela Nego Quirido.

O novo prefeito de Florianópolis, Cesar Sousa, ao tomar posse, decidiu que fosse revogada a lei que criou essa nova liga e reconheceu a existência de apenas uma Liga de Carnaval em Florianópolis, a LIESF – Liga das Escolas de Samba de Florianópolis.  Naquele ano, a Terra Querida desfilou no bairro Pagani, apresentando um samba de Protesto, elaborado pelo compositor Leonel Januário.

Em 2013, a Escola já estava preparada para se apresentar no desfile de Carnaval, no bairro Pagani, mas, faltando 30 minutos para começar, a prefeitura de Palhoça cancelou o evento devido as fortes chuvas que caíam em todo o município. Apenas este ano a Escola de Samba Palhoça Terra Querida realizou seu maior sonho, e ingressou na LIESF – Liga das Escolas de Samba de Florianópolis, após três pedidos de filiação.

Conheça o Site da GRES Palhoça Terra Querida, e fique por dentro dos últimos acontecimentos: www.grespalhocaterraquerida.com.br

Sorteio de Kits: Corrida Alvinegra

A Konkreta Construtora a partir desta terça-feira (14), irá sortear toda semana até o final deste mês de Outubro, alguns Kits para a Assessoria de Corrida Alvinegra. Este projeto em parceria com Academia Boa Forma, Clube Figueirense e mais alguns parceiros, tem como objetivo fornecer orientação para atividades físicas (caminhada e corrida). Esta orientação será personalizada, e ensinará os alunos para que adquiram autonomia na execução da atividade física, com qualidade, conforto e segurança, em qualquer situação. Os professores atenderão os alunos de forma exclusiva, sempre buscando a melhor maneira de orientar.

O projeto é voltado a todos os amantes de atividades físicas, com idades a partir de 16 anos. As atividades acontecerão ás Terças e Quintas-feiras, das 19h às 21h, na Avenida Beira-Mar Continental e, em dias de chuva, os treinos serão indoor, na área coberta da academia.

Para participar do Sorteio dos Kits para Assessoria é bastante simples. Os interessados devem acompanhar a divulgação sempre na Fanpage da Konkreta.

Para mais informações: Ligar para (48) 3248-3388. E-mail: assessoria@novaformaacademia.com.br

Konkreta apoia Corrida Alvinegra.

Corrida AlvinegraNa quinta-feira (02 de outubro) o Figueirense, em parceria com a Konkreta Construtora, Academia Nova Forma (situada no bairro Estreito), e mais alguns parceiros, anunciou o início de mais um projeto que trará mais qualidade de vida aos seus torcedores.  Foi dada a largada para as aulas de Assessoria de Corrida, e os interessados ainda podem efetuar a inscrição.

O objetivo é oferecer orientação especializada para essas atividades físicas, garantindo atendimento personalizado com avaliação, planejamento e acompanhamento do treino, de acordo com a necessidade de cada pessoa. “A assessoria de corrida vai muito além de comparecer aos treinos uma vez por semana ou até cumprir uma sequência de exercícios. Optar por fazer parte dessa tendência é ter incentivo, segurança, praticidade (requer somente um par de tênis e roupas leves) e, principalmente, socialização. Quem investe nesse serviço percebe a diferença de treinar sozinho ou ter alguém te motivando”, observa o Diretor da Nova Forma Academia, André Cabral.

Como funciona?

A Assessoria de Corrida é voltada aos torcedores alvinegros, mas também a todos os amantes de atividades físicas, com idades a partir de 16 anos. Inicialmente, serão disponibilizadas 50 vagas. As atividades acontecerão nas terças e quintas-feiras, das 19h às 21h, na Avenida Beira-Mar Continental e, em dias de chuva, os treinos serão indoor, na área coberta da academia. O valor para quem é sócio é R$ 60 e para os não sócios R$ 90. Também será necessário apresentar atestado de aptidão física.

As inscrições devem ser efetuadas diretamente na Academia Nova Forma (Rua José Cândido da Silva, 158 – Balneário), mediante o pagamento da taxa de R$ 25, que dá direito a um kit corrida. Será necessária a apresentação de comprovante de adimplência para os sócios alvinegros.

Mais informações: (48) 3248-3388.

Fonte: Figueirense Futebol Clube

Os bastidores de uma obra.

Qualidade KonkretaQuem olha para uma casa ou um prédio em construção não imagina a quantidade de pessoas, empresas e entidades envolvidas nesse processo. Da concepção do projeto à entrega das chaves, muitos são os profissionais envolvidos.

É da coordenação dos esforços de todos que um projeto imobiliário se concretiza. São dezenas de especialidades profissionais necessárias para conceber, executar comercializar e entregar o produto final aos futuros moradores ou usuários.

Tudo começa com uma ideia. Em função do mercado, a incorporadora ou construtora idealiza um projeto e procura um terreno, ou, caso já tenho o terreno faz um projeto que se adapte ao mesmo e sua localização. Depois contrata um arquiteto para saber o que pode ser construído nesse espaço. Definido o projeto arquitetônico, fazem-se os projetos complementares (estrutural, elétrico, hidrossanitário, ar-condicionado, incêndio, entre outros).

Tiram-se as licenças (ambientais, bombeiro, alvará de construção, etc) que permitem iniciar as obras . Contrata-se a mão-de-obra. Coordena-se a execução da mesma. Tiram-se as licenças finais (ambientais, habite-se, etc). Entrega-se as chaves ao novo proprietário. E depois da entrega, o incorporador/construtor ainda têm que dar garantias que podem chegar até 20 anos. Ou seja, a construção de um imóvel é um processo longo, complexo e de longo prazo.

Hoje vamos apresentar, de forma resumida, apenas os profissionais mais comuns na maioria das obras, pois todos são importantes porque são especialistas nas suas respectivas áreas. Muitos outros ficaram de fora porque a sua presença só se faz necessária dependendo das características do projeto. Mas estes já são suficientes para mostrar o quanto uma obra, mesmo de pequena dimensão, pode ser complexa. Além destes profissionais ainda existem as entidades que emitem licenças, que escrituram e registram.

- Incorporador: Idealiza e desenvolve o projeto. Organiza e planeja e coordena todos os processos da sua construção, incluindo a comercialização. Também poderá construir o projeto.

– Construtor 
Pode ser o próprio Incorporador. Mas também pode ser contratado pelo Incorporador. É ele quem materializa o projeto.

– Despachante:
Trata de toda a burocracia inerente ao projeto: licenças, alvará de construção, habite-se, etc.

– Geólogo: 
Normalmente é uma empresa especializada em geologia que faz os testes de sondagem e absorção de solo. Estes testes são muito importantes poque é com base nos seus resultados que o engenheiro estrutural calculará o dimensionamento da estrutura.

– Topógrafo: 
Este profissional deverá fazer todo o levantamento topográfico do terreno que irá mostrar as características de nivelamento do lote. O seu trabalho será utilizado pelo arquiteto e engenheiros.

– Arquiteto: 
É a partir do trabalho do deste profissional que todo o imóvel é definido. O projeto arquitetônico é feito de acordo com as necessidades do cliente. Mostra as dimensões e os materiais a serem utilizados. É a partir do projeto arquitetônico que entidades oficiais emitem as licenças para se iniciar a construção. É também o arquiteto que faz a representação gráfica em 3D do projeto.

– Paisagista: 
O arquiteto-paisagista cria áreas verdes nos ambientes externos às edificações, harmonizando os espaços livres em função da recreação, circulação e preservação ambiental, integrando o homem à natureza.

– Decorador ou Designer de Interiores: 
Planeja os espaços interiores procurando as melhores soluções estéticas, harmonizando mobiliário, tecidos, cores, luminárias e outros materiais.

– Engenheiro Civil: 
É o responsável pelo acompanhamento da obra e elaboração do orçamento. Entre as funções do engenheiro civil estão a execução dos projetos estrutural, hidráulico e elétrico. A sua presença na obra deve ser desde as fundações até o término, já que deverá orientar e esclarecer os operários no que se refere o serviço técnico da obra.

– Mestre: 
O Mestre o Obras é o responsável pela leitura e interpretação das plantas desenhadas por arquitetos e engenheiros. Fiscaliza, orienta e coordena as diversas tarefas executivas que levam à execução prática dos projetos, incluindo toda a mão-de-obra. Recebe e confere as chegada dos materiais, fazendo com que não faltem. Mantém os arquitetos e engenheiros informados sobre o andamento da obra.

– Encarregado: 
Ele é um subordinado do mestre de obras. Esse profissional entra em cena no período das fundações e sai apenas na fase de acabamento. A suas funções são: gerenciar e fiscalizar material na obra, executar a obra, ter liderança, solicitar compras de materiais, conhecimento prático em obras de engenharia em geral.

– Apontador: 
O Apontador controlar a freqüência dos funcionários, fiscalizar a entrada e saída do material da obra com auxílio do almoxarife, fiscalizar os operários durante a execução da obra.

– Pedreiro: 
Este profissional irá executar os trabalhos de alvenaria e concretagem.

– Armador: 
Ele é profissional que deve efetuar os serviços que antecedem a construção das estruturas como as lajes, as vigas e as colunas. É ele que dobra e monta o aço estrutural dentro da armadura.

– Carpinteiro: 
A função do carpinteiro é de cortar a amar e instalar peças de madeira como as formas estruturais além da construção do canteiro de obra.

- Eletricista: Ele é o responsável pela segurança no que se refere às instalações elétricas da obra, durante a construção e depois da entrega ao morador. O eletricista interpreta a planta feita pelo engenheiro. Faz as ligações provisórias durante a obra e também as ligações definitivas de luz elétrica, instalando tomadas, interruptores, luminárias, etc.

– Servente: 
Entre os seus serviços está o transporte de materiais e o preparo de argamassa, além do auxílio direto ao pedreiro, carpinteiro e ao armador.

– Encanador: 
Tem a função de instalar os canos para as ligações de água e esgoto, além de colocar peças sanitárias pias torneiras e tanques.

– Marceneiro: 
Instala as portas de madeira e as fechaduras.

– Vidraceiro: 
Coloca os vidros nas portas e janelas.

– Gesseiro: 
Coloca os forros de gesso, incluindo detalhes decorativos como rada-tetos e sancas.

– Pintor: 
A sua função é preparar e regularizar as superfícies, e depois pintar com tinta, textura ou verniz seguindo as instruções do arquiteto.

- Jardineiro: Entra na fase final da obra para concretizar o projeto feito pelo arquiteto paisagista.

- Limpeza: No final de tudo a empresa especializada em limpeza pós-obra, vai deixar o imóvel limpo para ser entregue ao cliente final.

- Publicitário: Em parceia com o Incorporador, é ele que define a melhor estratégia para a venda rápida do imóvel, esteja ele em construção, ou já terminado.

- Gráfica: Imprime todo o papel e documentação utilizadas na divulgação comercial do imóvel, tais como panfletos e banners.

- Panfletista: Distribui o material publicitário diretamente (em mão) na rua a potenciais clientes.

- Corretor de Imóveis: Utilizando os seus conhecimentos pessoais e de marketing, ele é o responsável para encontrar os clientes para o imóvel.

- Outros profissionais:: Comunicações, TV, Interfone, Cerca elétrica, Impermeabilização, Alumínios.

 

 

Fonte: Forum da Construção

Entenda o Movimento do Outubro Rosa

Captura-de-tela-2011-10-24-às-19.35.29O movimento popular internacionalmente conhecido como OUTUBRO ROSA é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o Câncer de Mama e estimula a participação da população, empresas e entidades. Este movimento começou nos Estados Unidos, onde vários estados tinham ações isoladas referente ao Câncer de Mama e ou mamografia no mês de Outubro, posteriormente com a aprovação do Congresso Americano o mês de Outubro se tornou o mês nacional (americano) de prevenção do câncer de mama.

A história do Outubro Rosa teve início no século 20, quando o laço cor de rosa, foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, em 1990 e, desde então, promovida anualmente na cidade.

   Em 1997, entidades das cidades de Yuba e Lodi nos Estados Unidos, começaram efetivamente a comemorar e fomentar ações voltadas a prevenção do câncer de mama, denominando como Outubro Rosa. Todas ações eram e são até hoje direcionadas a conscientização da prevenção pelo diagnóstico precoce. Para sensibilizar a população inicialmente as cidades se enfeitavam com os laços rosas, principalmente nos locais públicos, depois surgiram outras ações como corridas, desfile de modas com sobreviventes (de câncer de mama), partidas de boliche e etc. A ação de iluminar de rosa monumentos, prédios públicos, pontes e teatros, surgiu posteriormente, é uma forma prática de expandir o movimento.

   A popularidade do Outubro Rosa alcançou o mundo de forma bonita, elegante e feminina, motivando e unindo diversos povos em em torno de tão nobre causa. Isso faz que a iluminação em rosa assuma importante papel, pois tornou-se uma leitura visual, compreendida em qualquer lugar no mundo.

A primeira iniciativa vista no Brasil em relação ao Outubro Rosa, foi a iluminação em rosa do monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista (mais conhecido como o Obelisco do Ibirapuera), situado em São Paulo-SP, mais especificamente no dia 02 de Outubro de 2002. Essa iniciativa foi de um grupo de mulheres simpatizantes com a causa do Câncer de Mama, com o apoio de uma conceituada empresa européia de cosméticos. No estado de São Paulo todos os anos são realizados dois mutirões de Mamografia, sendo um em Maio e o outro em novembro.

 Atualmente no Brasil, diversas entidades relacionadas ao câncer de mama iluminaram de rosa monumentos e prédios em suas respectivas cidades. Cidades como Santos-SP, Rio de Janeiro-RJ, Porto Alegre-RS, Brasília-DF, Salvador-BA, Teresina-PI, Poços de Caldas-MG e outras cidades, se iluminam para reforçar a luta contra Câncer de Mama.

 

Governo está decidindo se ampliará o programa Minha Casa, Minha Vida

Minha casa Minha VidaEm mais uma iniciativa para melhorar o relacionamento com o setor privado, o ministro Guido Mantega (Fazenda) agendou uma reunião com o setor da construção civil, quando pode ser anunciada o aumento da meta de habitações da segunda etapa do programa Minha Casa, Minha Vida.

Segundo a Folha apurou, o governo vai analisar atender pedido do setor de elevar em 350 mil as unidades do programa, que passaria de 2,75 milhões de unidades para 3,1 milhões.

A decisão será tomada na reunião de hoje no Ministério da Fazenda, com o presidente da CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção Civil), José Carlos Martins.

O empresariado da construção civil já vinha reivindicando o aumento da meta desde meados deste ano para evitar que o setor passe por um momento de paralisação, depois de contratadas todas as obras para execução das 2,750 milhões de unidades da segunda etapa.

Empreiteiras alertaram, inclusive, que, sem o aumento da meta, há risco de demissões no setor, já que as empresas não teriam condições de planejar novos projetos a partir do final deste ano e início do próximo ano.

Até agosto, já haviam sido contratadas mais de 2,5 milhões unidades. Ou seja, o setor está próximo de cumprir toda meta da segunda etapa.

Seguindo orientação do Palácio do Planalto, a equipe econômica passou a atender pedidos do setor privado na busca de reconquistar seu apoio para a presidente Dilma Rousseff.

No dia 15 de setembro, Mantega reuniu empresários de multinacionais brasileiras e anunciou a extensão da redução da cobrança de Imposto de Renda sobre lucros no exterior para toda indústria. Na prática, a alíquota do IR caiu de 34% para 25%.

Na semana passada, o ministro já havia divulgado a volta da alíquota de 3% para o programa de estímulo a exportações, o Reintegra, em 2015. Este mecanismo devolve um percentual das vendas externas aos exportadores para dar mais competitividade à indústria brasileira.

A decisão de iniciar um processo de distribuir bondades para o setor privado tem como objetivo tentar evitar que o empresariado passe a apoiar a candidata do PSB, Marina Silva, nesta reta final da eleição.

A principal adversária da presidente Dilma Rousseff aparece na frente da petista nas pesquisas de simulação do segundo turno, o que tem preocupado a cúpula da campanha dilmista.

Fonte: Folha de São Paulo

A utilização da Decoração para alcançar equilíbrio nos ambientes.

Muitas civilizações já ligavam o local de moradia do ser humano com a energia que o ambiente poderia proporcionar ao mesmo, sendo este um resultado da organização dos elementos da natureza em relação a disposição dos locais e com mais a inter-relação dos elementos existentes fora do ambiente mas que devem ser vistos como uma forca que gera interferência na energia da parte interna da construção.

Fazer da sua casa um lugar de equilíbrio é transformar um ambiente de moradia em um lugar agradável.

A técnica de decoração utilizando a organização dos elementos da natureza é o Feng Shui, que tem como objetivo organizar os elementos naturais de um ambiente de forma a trazer boas energias.

Esse tipo de decoração vem ganhando cada vez mais espaço com a utilização de produtos e objetos alternativos para a decoração, uma vez que é baseada em elementos naturais e que por sua vez possui um valor de comercialização bem mais baixo do que os tradicionais elementos decorativos, como quadros, vasos tapetes entre outros.

Existe uma ligação muito próxima entre o Feng Shui e a decoração Japonesa e Oriental em Geral. As civilizações orientais sempre tiveram uma forte ligação com os elementos da natureza em sua organização dos espaços, sejam em jardins ornamentais ou em salas e dormitórios simples de suas residências.

A harmonização dos ambientes vem passando a ser utilizada também nas áreas de trabalho, onde começa a existir uma preocupação na organização dos espaços com o objetivo de uma decoração simples e que melhore o desempenho dos funcionários com o objetivo de oferecer aos colaboradores uma melhor qualidade de vida e melhorar seu desempenho e diminuir seu stress no trabalho.

Utilizar vasos de planta é uma forma de humanizar áreas de produção e até mesmo áreas de escritório com grande quantidade de pessoas e mobiliário. A área de trabalho deve seguir algumas recomendações especiais. A áreas que não tem funcionalidade com o objetivo do trabalho voltada à decoração deve ser a menor possível, pois quanto maior as áreas destinadas a trabalho maior o custo de manutenção e construção.

A harmonização dos ambientes deve levar em consideração principalmente a funcionalidade do local, seguindo as regras de simplicidade e conforto.

 

 

Fonte: casadecoracaoearquitetura.com.br

Mostra Cultural de Palhoça começa nesta Terça-feira (16)

Mostra Cultural

Começa nesta Terça-Feira, 16 de Setembro, no Continente Park Shopping, a Mostra Cultural de Palhoça.

Entre as várias atrações, está o grupo musical Nós na Aldeia, que lançará um CD em comemoração aos 10 anos de carreira.

Haverá uma série de atividades culturais e exposição de produtos confeccionados por artistas locais. A programação segue até domingo (21), na Praça de Eventos e de alimentação do Continente Shopping.

Entre as atividades que serão realizadas estão exposição de telas, esculturas, bancos feitos à mão, apresentações musicais, teatro e roda de capoeira fazem parte do evento. Além destas atividades, a banda Nós na Aldeia – popular pela música ‘Reggae na casa amarela’ – lançará o quinto CD em comemoração aos dez anos de carreira.

O evento ainda vai expor telas e esculturas dos artistas plásticos Jacob Silveira, Decio David, Vando Cunha, Maria Terezinha Costa, Antonio Scarabelot e Susana de Lourdes Guedes Alves.

Confira a programação

DIA HORA EVENTO
16/09 10h

19h

- Abertura da exposição para visitantes;
– Abertura oficial para convidados e apresentação da Big Band Combo Jazz Instrumental.
17/09 20h Apresentação da Peça Teatral “#FamíliaReunidanaGuerra” com o Grupo “Os Bruxos da Corte” (na praça de alimentação).
18/09 20h Apresentação da OSMEP (Orquestra Sinfônica da Rede de Ensino de Palhoça).
19/09 20h Apresentação de roda de Capoeira – Projeto Capoeira em ação, com Mestre Cascavel (na praça de alimentação).
20/09 Durante o dia: distribuição de mudas de árvores em comemoração ao dia da árvore, no estacionamento (durante o Show).
20/09 16h
17h
19h
20h
- Apresentação da BAMEP (Banda Musical da Rede de Ensino de Palhoça);
– Apresentação do Grupo de Maracatu Tambores da Pedra “Tamborita”;
– Apresentação do coral Indígena MBYA;
– Lançamento do quinto CD em comemoração aos 10 anos da Banda “Nós na Aldeia”.
21/09 Encerramento da exposição

 

 

FONTE: Portal Tudo Sobre Floripa