Crédito imobiliário sinaliza crescimento acima da média em 2014

credito-imobiliario-como-conseguirEntre outros fatores, as taxas de juros mais atrativas comparadas a outras carteiras, o baixo índice de desemprego e o grande apetite por parte dos bancos refletiram no aumento nos números do crédito imobiliário do Brasil no ano passado.

Para especialistas do setor, 2013 foi um período de recuperação do mercado, quando comparado a 2012, que registrou queda no crédito imobiliário e nos investimentos de novos empreendimentos.

Além dos juros considerados atrativos, o baixo índice de inadimplência e o aumento do limite do uso do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para financiamentos foram fatores que favoreceram o crescimento do crédito para esta categoria, segundo os economistas.

Estes mesmos fatores reunidos, devem permitir que o segmento continue a crescer acima da média das demais carteiras em 2014.

O economista e professor da FGV-RJ (Fundação Getulio Vargas), Sérgio Bessa, considera o grande déficit habitacional existente no país mais um fator importante para garantir que o segmento não perca o fôlego neste ano de 2014.

“Ao mesmo tempo, o governo continua incentivando o crédito, principalmente por meio do bancos públicos, como uma forma de manter um crescimento no país”, diz Bessa.

O presidente da Abecip – Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança, Octávio de Lazari Junior, também afirmou recentemente que espera um crescimento de 15% a 20% nos financiamentos em 2014.

Na sua opinião, a expansão do crédito será sustentada pelo apetite dos bancos pela carteira imobiliária, associada à recuperação das empresas de construção e boas condições de emprego e renda da população.

1 comentário

Clique aqui para entrar ou registrar e fazer um comentário.