“Hora de comprar imóveis é boa e ainda vai melhorar”, diz especialista

comprar-apartamento-em-camboriuO cenário atual não é nada bom para a economia do país. PIB negativo, inflação acima do teto da meta e cortes de gastos do governo se tornaram manchetes comuns no noticiário. Nesse cenário, chama a atenção ainda o preço dos imóveis, que vem recuando seu ritmo de crescimento e já não apresentam mais valorização real, quando é descontada a inflação.

Com tudo isso, onde encontrar as melhores oportunidades de investimento? Antonio Brown sócio da consultoria de investimentos XCare Investimentos, afirma sobre imóveis que “a hora de comprar é boa e ainda vai melhorar”, e ainda destaca momento positivo dos investimentos de renda fixa.

Para o especialista, quem tem um bom capital guardado pode considerar comprar um imóvel como uma boa alternativa de investimento. “Existem várias construtoras fazendo promoções, acho essa uma escolha bem interessante”, relata o especialista.

Sobre os cuidados para investir em um imóvel, Antonio destaca escolher um bom corretor de imóveis para identificar as melhores oportunidades e também escolher construtoras sólidas, para o caso de quem for comprar o imóvel na planta. O especialista ainda alerta que esse é um investimento de médio e longo prazo. “O ideal é comprar bem no momento de baixa e fazer uma locação até uma venda mais futura”, relata.

Em relação à renda fixa, Antonio também afirma que o momento é favorável para aplicações em títulos públicos e privados. Nesse caso, as melhores opções, para o especialista, são os títulos públicos, os CDB (Certificados de Depósito Bancário) e LCI (Letras de Crédito Imobiliário).

Na hora de escolher entre eles, o especialista afirma que, para quem precisa de mais liquidez, os títulos públicos são a melhor opção, mas sempre tomando cuidado com a escolha do título. Já as LCI e os CDB são melhores para quem não precisa do dinheiro por alguns anos. Como esses títulos são garantidos pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito) até R$ 250 mil, a recomendação do especialista é por diversificação para investimentos acima desse teto.

A estratégia mais interessante, no momento atual, dentro da renda fixa é a de títulos prefixados, na opinião de Antonio. “A taxa prefixada pode ser bem interessante agora, caso seja necessário escolher apenas uma estratégia”, relata. Além disso, vale lembrar que a estratégia prefixada é mais arriscada para o investidor que queira sair do título antes do vencimento, uma vez que pode sofrer a marcação a mercado e, eventualmente, embolsar prejuízos.

FONTE: InfoMoney

5 perguntas mais comuns de quem quer comprar um imóvel em tempos de crise

Duvida02Adquirir um imóvel é um passo grande, especialmente em tempos de crise. Uma vez que demanda de uma grande quantia de dinheiro e é uma decisão que deve ser muito bem pensada. Por outro lado, é exatamente em épocas como essa que se pode conseguir as melhores negociações e encontrar oportunidades inimagináveis.

O Especialista em negociações Imobiliárias, Rogério Santos, responde as dúvidas mais recorrentes que assombram quem quer ou tomou a decisão de
comprar uma casa nova. Confira:

1 – É um bom negócio comprar um imóvel de estoque?
Durante muito tempo, comprar um imóvel na planta foi considerado melhor, por permitir o acompanhamento da obra. Mas hoje, sabe-se que um bom negócio é feito unindo vários pontos a serem observados, de preço a qualidade de materiais. “A vantagem do imóvel novo, mas pronto, é que
torna possível avaliar a qualidade real do empreendimento antes de realizar a compra”, afirma Santos. A desvantagem sempre existe, como não conseguir exatamente o andar desejado no edifício. Mas as vantagens podem ser muito maiores.

2 – Preciso de ajuda? Ou posso me aventurar sozinho na negociação?
Se você não tem desenvoltura para realizar uma boa negociação ou tem dificuldade de escolher as melhores opções, procure um especialista. Não faltam consultores na área que podem encontrar o imóvel certo e conseguir os melhores preços e condições. Procure sempre profissionais credenciados, para evitar maiores transtornos.

3 – Devo desconfiar de um imóvel muito barato?
A compra de um imóvel jamais deve ser feita se resta alguma dúvida sobre qualidade, procedência e documentação. Principalmente quando o assunto é imóvel em estoque, que normalmente já está com preço promocional, é difícil diminuir ainda mais os valores. Há um ponto de equilíbrio que precisa ser respeitado. Por isso, desconfie sim de um imóvel com preço muito abaixo do mercado e peça ajuda a quem entende.

4 – É melhor esperar o mercado “melhorar”?
A tendência é que haja uma equalização, um equilíbrio entre oferta e procura e, aí, os preços devem subir. “É um bom momento para comprar, desde que se tenha condições reais e que seja possível escolher o imóvel mais correto para a necessidade de cada um”, ressalta.

5 – Como ter certeza de que estou realizando um bom negócio?
O que chamamos de um bom negócio pode ser visto tanto pelo lado mercadológico, quanto pessoal, e há muitas variáveis envolvidas. “O importante é estar satisfeito com o resultado final, com a certeza de que escolheu certo, teve a ajuda necessária e garantiu um negócio dentro do esperado”, explica Rogério. “Tempos considerados difíceis podem ser os melhores, para quem tem visão e consegue encontrar as melhores oportunidades”.

No caso de precisar vender seu imóvel, mesmo depreciado, negocie um prazo para dar uma parcela maior no imóvel novo e, assim, ter tempo de se desfazer do atual sem perder muito. No geral, os incorporadores são maleáveis a este tipo de negociação.

FONTE: InfoMoney

O Investimento em imóveis e sua rentabilidade

Aplicar em imóveis é uma forma segura de preservar seu dinheiro. O investimento sob a forma de tijolo e cimento é a alternativa mais clássica para proteger seu dinheiro da inflação e das turbulências econômicas. Somando segurança e rentabilidade, a parcela do seu patrimônio destinada a ativos imobiliários não pode representar a maior parte. Pelo fato da rentabilidade ser baixa, os imóveis não devem passar dos 40% de suas economias.

Existem duas fontes de renda para o proprietário de um imóvel. A primeira dela é o ganho com os aluguéis. Nas principais cidades brasileiras, como São Paulo, o valor do aluguel em relação ao preço do imóvel dificilmente passa de 0,7%. O normal é encontrar valores entre 0,5% e 0,6%. Claro que os
imóveis menores, bem localizados e em bom estado de conservação podem render aluguéis maiores no final do mês. Alguns deles podem chegar a quase 1%. Mas são raros os casos.

Por sua vez, a segunda fonte de ganhos no mercado imobiliário é a valorização das propriedades. Mas ganhar dinheiro com isso é assunto para profissionais. Além de exigir um horizonte de investimento muito grande, para ter sucesso no futuro a partir de especulações é preciso ter um bom conhecimento do mercado. Mesmo com toda a dificuldade, é possível identificar boas oportunidades e fazer bons investimentos.

Luz no fim do túnelmidia-indoor-celular-wap-tv-cotidiano-economia-imovel-mercado-imobiliario-investimento-inflacao-casa-moradia-especulacao-aluguel-juros-taxa-mensalidade-propria-acoes-bolsa-1294839478609_956x500

De acordo com especialistas da área, a performance do mercado imobiliário deve melhorar nos próximos anos. Com a queda dos juros, promessa feita na campanha do atual governo, a tendência é que a economia volte a crescer e mais pessoas tenham a possibilidade de adquirir a casa própria.
Nesse sentido, o que aumenta é o preço das propriedades.

Os proprietários ganham com a valorização de suas propriedades. Outro efeito da redução dos juros é que o dinheiro fica mais barato. As famílias passam a pagar taxas menores nos financiamentos imobiliários, o que ajuda a aumentar o volume de crédito concedido pelos bancos. Mais gente comprando no mercado significa aumento de preços das
unidades imobiliárias.

 

FONTE: InfoMoney

Dicas para quem quer investir no mercado imobiliário em 2014

corretores de imoÉ preciso entender as diferenças e optar pelo investimento que cabe no seu bolso. Quem pretende começar a investir no mercado imobiliário pode colher bons frutos se ficar atento à demanda, lançamentos e tendências. Não restam dúvidas de que um bem físico vale muito mais que um investimento às escuras. Conheça se informar e se antecipar ao máximo sobre o mercado e buscar o auxílio de empresas especializadas já é um bom passo para não investir errado. A compra de imóveis com objetivo de investimento, exige um olhar diferente de quem adquire imóvel para morar com a família. 3 dicas importantes para um bom começo:

1- Tenha em vista o tipo de imóvel que apresenta maior demanda

Em 2013, os apartamentos compactos e os de 2 dormitórios foram os mais procurados e continuam em alta nesse ano. Este investimento pode ser mais vantajoso por apresentar melhores preços e ter uma venda mais rápida, ou seja, possuem maior liquidez. Também são alternativas para renda permanente através de aluguéis, para executivos e para temporadas em grandes eventos como a Copa e Olimpíadas.

Os empreendimentos que apresentam maior diferencial estético ou de usabilidade são os que podem atrair ou ganhar maior valor de venda ou locação por apresentar maior demanda.

2- O perfil do imóvel reflete diretamente na lucratividade

A compra de imóveis na planta com a finalidade de revender na entrega já foi uma boa estratégia, mas, atualmente, com o mercado estável, não fornece a mesma lucratividade. Opte pelos bairros com grande demanda. Se possível, busque a compra de apartamentos remanescentes, em região de alto potencial de valorização.

3- Se você já é um investidor mantenha seus ativos atualizados

Imóveis antigos ou em regiões de baixa demanda são mais difíceis de vender. Invista em empreendimentos que atendam ao perfil do consumidor atual. Imóveis novos apresentam valorização significativa e a venda é mais rápida.

Se você não possui 100% do valor para investir em um imóvel novo, pode começar por fundos imobiliários adquirindo frações de um imóvel através de cotas, e participando do lucro obtido da venda ou do aluguel dos imóveis.

Ao seguir essas dicas, você realizará um investimento mais assertivo, e consequentemente colherá os frutos e lucros que o mercado imobiliário pode oferecer.

 

 

Fonte:  www.portalvgv.com.br